quarta-feira, 21 de março de 2012

Hormonas Hardcore


Como um hamburguer com coca-cola
Quero apenas experimentar o sabor que há em ti
Mais nada!

Entre os nomes paradisíacos
Que sabem às divindades diabólicas,
Dispenso todo o jaPÃO
Para experimentar
O comunismo da ditadura CUbana.

Eu conheço os jogos diplomáticos
E sei bem a hora em que jogue o benfica,
Todo o cuidado é pouco!

Sem, stress, relax, faca no queijo!

É como o deslizamento de talude corporal
Ou abertura das fendas crostáticas
Do teu corpo que abrem para explodir
O magma orgásmico.

Não te preocupes,
Como um bófia no rabo de uma quenga,
Trepar-te-ia em qualquer esquina.

Tou-me a cagar na tua jarra
E no teu corpo de guitarra.
Normalmente o quintal
Não condiz com a varanda
Mas punha-te em dez vertentes solários
E encontraria o teu ponto gravítico,
Feita as medições, martelo na parede!

Nada de burocracia na casa civil
Ou na casa divina,
Estamos bem assim aos olhos de Jeová
E na sinagoga política.

Alinhas?
[Imagem]

8 comentários:

  1.  Makriadu Tcheka ki kanta. heheheheheh....

    ResponderEliminar
  2. Atxal si ponto Gravitico, si centro de Gravidade, tudo kusa!!!

    ResponderEliminar
  3. Exactamente Le Elves, depois di atxa kes pontos la, faka na keijo!

    ResponderEliminar
  4. até k enfim cheguei.....já dizia alguém gosto é relativo, assim como uma boa foda...quando o tesão enterlaça as suas entranhas cegas pelo o que vem à frente...quando gostas de algo/alguém que te excita a sua silhueta é indeferente, o que vale é que consigas atingir o ponto alto da acção....adorei como smpre acho que limitar-me-ei em disser isso, porque vou correr o risco de pisar sempr as mesmas teclas....força

    ResponderEliminar
  5.  Tive que cossar a garganta hehehe Valeu;)

    ResponderEliminar