sexta-feira, 8 de junho de 2012

Lume castrado

(Glutch, glutch, glotch...), mais um gole...!
Yah, este é o gole da desavença,
Perseverança do desalento noutro glutch, glutch.

Agora, mais a sério: puta que pariu,
Sim, é como ouviste, PUTA que pariu!

Me desculpem meus senhores, 
Já não falo coisas com coisas
E estou a ficar meio mal educado - deve ser do copo.

Digo, sim, sei que sou um número para estatística,
A cor para embelezar a festa na sinagoga dos ministros,
O sinistro para viver na terra prometida
Daqueles que comigo aprenderam,
Com eles aprendi - no fundo não aprendemos nada!

Bem, nem sei o que escrevo,
Na verdade queria respirar de alívio - puta que pariu!

Era isso, isso mesmo: puta que pariu!

4 comentários:

  1. Manu nhu sta macriadu siiiii! Por acaso gostei da ira! Abrasos

    ResponderEliminar
  2. Caro amigo, parece que leste o meu pensamento. É isso mesmo: PUTA QUE PARIU!! É a melhor forma de mandar a pressao com o caralho, de desanuviar, de tirar o peso em cima. Nada convencional, nem tão pouco aceite, mas nenhum de nós duvida que um dos melhores remédios para o salavanco do dia-a-dia é encher os pulmões e mandar um: PUTA QUE PARIU!!!

    Um grande abraço

    Décio M. Carvalho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grande Décio,

      Obrigado e volte sempre!

      Kel abrason

      Eliminar